Marítimo

 

 

O transporte marítimo, que assegura 80 % do comércio mundial, representa uma importante fonte de emissões de gases com efeito de estufa. O sector está a avançar gradualmente para a descarbonização, com várias opções de propulsão de navios, incluindo o metanol.

Através dos seus dois programas de produção de e-metanol em França e na Península Ibérica, a Elyse Energy deseja contribuir para a estratégia de descarbonização do sector marítimo.

O transporte marítimo, a pedra angular do comércio mundial

 

O sector marítimo está no centro da economia moderna, com o transporte marítimo a representar quase 80 % do comércio mundial. Embora emita menos do que as suas alternativas rodoviárias e aéreas por unidade transportada, o sector continua a ser uma importante fonte de emissões de gases com efeito de estufa, representando quase 2,7 % das emissões mundiais de CO2. O transporte marítimo também é responsável por uma parte significativa das emissões de poluentes atmosféricos.

 

 

O transporte marítimo, um sector que faz a sua transição energética

 

Com uma dinâmica de crescimento inferior à da economia mundial, o sector marítimo continua sob pressão para reduzir o seu impacto ambiental. Sob os auspícios da Organização Marítima Internacional, o sector comprometeu-se a limitar as suas emissões o mais rapidamente possível, e a reduzi-las em pelo menos 40 % até 2030, em comparação com 2008. O setor está também empenhado em reduzir as emissões de óxido de enxofre com a entrada em vigor da Convenção MARPOL em janeiro de 2020, e a extensão das áreas de controlo de emissões de óxidos de azoto. Na Europa, o transporte marítimo para navios com mais de 5000 toneladas também aderirá ao regime de comércio de licenças de emissão em 2024, e estará sujeito ao mercado do carbono, sem atribuição gratuita, a partir de 2025.

 

Neste contexto, os transportadores fizeram verdadeiros esforços nos últimos anos para melhorar a eficiência operacional dos seus navios. Também implementaram sistemas de limpeza de gases de escape e alteraram o seu abastecimento de combustível para produtos com menos enxofre ou com menos emissões, tais como o gás natural liquefeito. Contudo, o objetivo de reduzir as emissões de CO2 não será alcançado sem a adoção maciça de combustíveis com baixo teor de carbono: biocombustíveis, hidrogénio verde, bio-GNL, amoníaco ou metanol com baixo teor de carbono.

O e-methanol, um combustível alternativo que está gradualmente a ganhar terreno

 

O metanol como combustível alternativo está a tornar-se cada vez mais atrativo, com mais de 100 navios encomendados até ao início de 2023. Com 48 % das encomendas de navios porta-contentores na segunda metade de 2022, e 62 % no primeiro trimestre de 2023, os navios com dupla alimentação de metanol estão gradualmente a entrar nas frotas. As principais transportadoras como a CMA-CGM, Maersk ou Proman Stena Bulk, bem como as linhas de cruzeiro como a Norwegian Cruise Line ou operadores de ferry como a Stena, esperam entregas entre 2025 e 2027, para uma necessidade adicional global de metanol com baixo teor de carbono de mais de 5 milhões de toneladas por ano.

 

Com os seus programas eM-France e eM-Iberica, nomeadamente o projeto NeoCarb na bacia de Fos-sur-Mer, a Elyse Energy está no centro deste novo ecossistema. As suas unidades de produção tornarão possível produzir metanol compatível com as exigências dos intervenientes, o mais próximo possível das suas necessidades.

Os

nossos projetos

Concebemos, desenvolvemos, financiamos, construímos e operamos fábricas de produção de moléculas com baixo teor de carbono em França e na Península Ibérica. Descubra os nossos projetos!

BioTJet
Primeira unidade industrial francesa de bioquerosene avançado, enriquecido com hidrogénio verde, em parceria com a Avril, a Axens, a BioNext e a IFP Energies nouvelles.
eM-France
Produção de 500 000 toneladas por ano de e-metanol em quatro plataformas industriais químicas para valorizar o carbono e fornecer uma solução de descarbonização para a indústria química e o transporte marítimo.
eM-Iberica
Produção de 1 milhão de toneladas por ano de e-metanol a partir de eletricidade renovável e carbono reciclado, em sete unidades de produção, entre Espanha e Portugal.
Avebio
Projeto de I&D que explora a conversão de CO2 em querosene sintético em parceria com a greentech Khimod.

Gardez de nos
nouvelles !

 

Pour vous tenir informes de nos actualités et de l’avancée de
nos programmes, inscrivez-vous à notre newsletter !

 

Newsletter